Em meio a casos crescentes, governo japonês pretende forçar medidas antivírus

O governo japonês continuará estimulando pessoas e empresas a redobrar seus esforços para conter o número crescente de casos de coronavírus, e também planeja iniciar um programa de estímulo ao turismo ainda este mês

Em meio a casos crescentes, governo japonês pretende forçar medidas antivírus

Tóquio registrou 206 novos casos no domingo, chegando a mais de 200 pelo quarto dia consecutivo. Osaka confirmou 32 infecções, levando o governo da província a emitir um alerta com base em seus próprios critérios.

Nishimura Yasutoshi, o ministro responsável pela resposta ao coronavírus, disse que o número de casos não rastreáveis ​​tem aumentado, com a contagem diária de infecções diminuindo ligeiramente em todo o país. Ele acrescentou que a situação merece cautela. Mas o governo também diz que o recente aumento de casos confirmados decorre em parte da promoção ativa de testes para quem pode ter entrado em contato próximo com portadores do vírus.

Portanto, o governo planeja manter sua política atual de tentar revigorar a economia, enquanto incentiva medidas anti-infecção. No dia 22 de julho será lançada uma campanha de promoção do turismo com descontos em viagens domésticas. Mas os críticos estão preocupados com o risco de espalhar o vírus, já que a iniciativa provocará um êxodo de Tóquio e de outras grandes cidades onde as infecções estão aumentando.

O governo procurará reduzir os riscos, continuando a estimular as pessoas a tomarem medidas anti-infecção suficientes e a ficar em casa caso se sintam doentes.