Cogumelos matsutake entram na lista de espécies em risco de extinção

Os cogumelos Matsutake, uma iguaria da mesa tradicional japonesa, foram adicionados à Lista Vermelha de espécies ameaçadas de extinção da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN)

Cogumelos matsutake entram na lista de espécies em risco de extinção

Também foi adicionado à lista o caranguejo de coco, usado na culinária da província de Okinawa, no sul do Japão. Ambas as espécies foram rotuladas como “vulneráveis”, três níveis abaixo das categorias “extintas na natureza” e as menos severas das categorias de risco (vulneráveis, ameaçadas e criticamente ameaçadas). A última lista foi lançada em 9 de julho.

Os cogumelos Matsutake estão listados como “quase ameaçados” pelo próprio Ministério do Meio Ambiente japonês. Segundo a IUCN, os ambientes naturais do cogumelo no Japão, China e Coréia do Sul estão em declínio acentuado. No Japão, foi fortemente afetada por doenças que afetam o pinheiro-japonês – com o qual o fungo vive em simbiose – e por mudanças nas práticas de manejo florestal.

O cogumelo Matsutake cresce e tira alimento das raízes do pinheiro vermelho e ninguém ainda conseguiu cultivar os cogumelos. De acordo com o centro de pesquisa florestal da província de Nagano, no centro do Japão, estão ocorrendo infecções nos pinheiros, enquanto a prática de coletar lenha das florestas das montanhas diminuiu, o que significa que as florestas não são mais cuidadas. Como resultado, o matsutake quase desapareceu de partes do oeste do Japão, como as províncias de Hiroshima e Quioto, onde os fungos já foram abundantes.

Akiyoshi Yamada, professor associado da Faculdade de Agricultura da Universidade de Shinshu, disse ao Mainichi Shimbun: “O Matsutake voltará a crescer mesmo que seja colhido, portanto, a chave não é restringir a colheita, mas o gerenciamento do ambiente nas montanhas”.