Cidades são inundadas por causa da cheia do rio Kuma

Cidades são inundadas por causa da cheia do rio Kuma

Várias casas foram inundadas, pessoas ficaram em situação de risco e ocorrem deslizamentos de terra por causa das cheias do rio Kuma, decorrentes das fortes chuvas deste sábado.

O rio Kuma transbordou neste sábado devido às chuvas recordes que ocorreram nas prefeituras de Kumamoto e Kagoshima, causando sérios danos nas áreas circundantes.

As chuvas torrenciais encharcaram a área desde o início do sábado e ocorreram deslizamentos de terra nos locais onde foram feitos alertas especiais de chuva forte. Várias pessoas relataram que não conseguiram entrar em contato com seus familiares.

Um homem de 38 anos que trabalha às margens do rio em Yatsushiro, na província de Kumamoto, disse que encontrou abrigo em um prédio de dois andares no início do sábado.

Cidades são inundadas por causa da cheia do rio Kuma 1
Em destaque, a província de Kumamoto

“A estrada em frente ao prédio está cheia de água barrenta e ouço pancadas da madeira flutuante quando ela atinge o prédio”, disse o homem.

Sua casa fica na cidade de Kumamoto, mas ele passou a noite em sua fazenda. Ele tentou ir para casa no momento em que os avisos foram emitidos, mas a estrada estava bloqueada e ele decidiu, por volta das 6 horas da manhã, ficar na fazenda, esperando em seu carro até a chuva parar. Mas como o nível da água aumentava, ele fugiu para o prédio por volta das 7h.

“O primeiro andar foi inundado em cerca de uma hora. A água está subindo para a escada agora ”, disse ele.

Algumas pessoas estavam em seus telhados, à espera de helicópteros de resgate. À tarde o tempo melhorou, porém o nível da água ainda estava aumentando em comparação com o período da manhã.

Um rio transbordou perto de um hospital na cidade de Ashikita, na província de Kumamoto, inundando o primeiro andar com cerca de 30 centímetros de água. Cerca de 120 pessoas que moram em um lar de idosos e outras instalações administradas pela cidade ficaram em segurança ao evacuar para o segundo andar de seus edifícios ou ficar em suas camas.

O rio Kuma é um rio classe A que se estende por cerca de 115 quilômetros. É originário da cordilheira que atravessa a região de Kyushu e flui através de Hitoyoshi, a vila de Kuma e Yatsushiro, até chegar ao mar de Yatsushiro. É uma das três maiores corredeiras do Japão e a bacia foi bastante inundada em 1965.

Uma funcionária de um hotel localizado em Kuma, onde o rio se estreita, disse que foi despertada pelo som da chuva forte. A estrada em frente ao hotel foi inundada e a água correu para dentro, então a equipe foi evacuada para o segundo andar.

“A água subiu quase até o teto no primeiro andar. Aconteceu rapidamente. Não acredito…”, disse a funcionária.

Evacuação em meio ao surto

A Agência Meteorológica do Japão, que emitiu alertas especiais de chuva para as prefeituras de Kumamoto e Kagoshima, realizou uma coletiva de imprensa de emergência às 6 da manhã de sábado e instou os moradores a “agirem para proteger suas vidas”.

Na coletiva, a agência instou os moradores a evacuar o mais rápido possível – independentemente dos abrigos designados – para os edifícios situados o mais longe possível dos rios e falésias.

A agência também falou da possibilidade de fortes chuvas em outras áreaa: “Por favor, sigam as orientações de seus municípios sem esperar avisos e garantam sua própria segurança”.

Para aqueles que estão preocupados com a infecção pelo novo coronavírus nos centros de evacuação, a agência disse: “Os governos locais envolvidos tomaram medidas”.

Deslizamentos de terra em Shizuoka

As chuvas torrenciais que duraram de sexta a sábado causaram uma série de deslizamentos de terra na península de Izu, província de Shizuoka. A lama escorreu para uma casa ao lado de uma montanha na cidade de Matsuzaki.

Segundo o governo local, os dois moradores da casa foram evacuados.