Cidade japonesa promove empregos de curta duração para mães preocupadas com cuidados infantis

Ampliar as opções de emprego não apenas para mulheres que criam filhos, mas também para quem cuida de seus familiares e aqueles que lutam com uma doença pode ser uma saída para minimizar a falta de mão de obra no país

Cidade japonesa promove empregos de curta duração para mães preocupadas com cuidados infantis

A cidade de Toyooka, na província de Hyogo, está tentando resolver o dilema que as mães enfrentam com restrições de tempo para cuidar das crianças e que ainda querem trabalhar. Ao promover a introdução de empregos com horas de trabalho tão curtas quanto duas horas por dia, dois dias por semana, a cidade está trabalhando para resolver a escassez de mão de obra e remover barreiras para as mulheres que procuram ingressar na força de trabalho.

Em uma pesquisa realizada na cidade em Toyooka em 2017, mostrou que 170 de 198 mulheres desempregadas, com idades de 20 a 30 anos, queriam trabalhar. Fora das restrições de tempo, algumas mulheres também se sentiam incapazes de trabalhar porque haviam perdido a confiança depois de deixar o emprego anterior.

Após receber os resultados da pesquisa, a cidade realizou uma consulta em cooperação com as empresas, a filial local do serviço de emprego Hello Work e o Centro de Suporte Geral de Assistência à Criança local no ano seguinte. Cerca de 30 mulheres participaram da sessão de consulta, juntamente com 14 empresas que concordaram em introduzir empregos com poucas horas.

Toba e Tamaki, ambos na província de Mie, estão introduzindo programas semelhantes.

N65 - 30-01-2020