Cerimônia de abertura do revezamento da tocha olímpica não terá espectadores

O Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio disse que a cerimônia de abertura do revezamento da tocha olímpica do dia 25 de março será realizada sem espectadores na província de Fukushima, para ajudar a prevenir a disseminação do novo coronavírus

Cerimônia de abertura do revezamento da tocha olímpica não terá espectadores

A cerimônia no centro de treinamento de futebol J-Village, que foi a base da linha de frente para administrar a crise nuclear desencadeada pelo terremoto e tsunami de março de 2011, contará com a presença apenas dos participantes e convidados do evento para evitar a formação de grandes multidões.

O número de participantes de Tóquio, que está em Estado de Emergência estendido até o dia 21 de março devido à disseminação do vírus, também será reduzido, disseram os organizadores. Membros do time de futebol Nadeshiko Japan, que venceu a Copa do Mundo Feminina em 2011 na Alemanha logo após o desastre, serão os primeiros a competir, como foi planejado no ano passado, antes que os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio fossem adiados para este verão.

No mesmo dia do comunicado, foi aberto à mídia o ensaio do revezamento da tocha, na estação de esqui Inawashiro, que será palco do revezamento no segundo dos três dias previstos pela prefeitura de Fukushima. O ex-esquiador olímpico do estilo livre, Sho Endo, deslizou encosta abaixo, segurando uma tocha modelo na mão, enquanto liderava um grupo de 20 alunos do ensino fundamental local em um passeio de 500 metros.

A cultura e arte local de Fukushima estarão em exibição durante um show que será encenado antes da cerimônia. As flores que decorarão o local serão as produzidas na área afetada pelo desastre, enquanto cerca de 100 crianças da cidade de Naraha, ao sul da devastada usina nuclear de Fukushima Daiichi, onde está localizada a J-Village, devem torcer pelo primeiro corredor.