Cerca de 100 mil “máscaras de pano do governo” foram devolvidas

Embora muitas pessoas tenham recebido o projeto como algo útil, outras criticaram, dizendo que “o projeto não faz sentido”

Cerca de 100 mil “máscaras de pano do governo” foram devolvidas

Após as entregas do governo japonês de máscaras de pano para todas as famílias do Japão, quase 100 mil máscaras foram devolvidas às autoridades nacionais e locais, ou doadas a organizações privadas, segundo revelou o Mainichi Shimbun.

As máscaras foram apelidadas sarcasticamente de Abenomask (máscaras de Abe), uma peça do conjunto de políticas econômicas Abenomics do governo Abe. Um funcionário do governo próximo ao primeiro-ministro Shinzo Abe aconselhou-o que “se as máscaras de tecido, que podem ser usadas repetidamente, forem distribuídas, as preocupações do público sobre a falta de máscaras desaparecerão”. O governo nacional explicou que as entregas de máscaras para as famílias começaram em 17 de abril e foram concluídas em meados de junho.

No entanto, houve inúmeros casos em que máscaras consideradas desnecessárias foram enviadas de volta ao Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar. Outras instituições também receberam as máscaras, como foi o caso da Rengo Hokkaido, uma confederação sindical na província do norte do Japão. O número de doações atingiu cerca de 93 mil. Um representante comentou: “Não achamos que conseguiríamos reunir tantas máscaras” e falou em usá-las doando-as para creches e lares para idosos.

Também houve a questão de encontrar defeitos nos itens, como manchas amarelas e mofo. Foram 7917 consultas feitas ao Ministério da Saúde solicitando a troca dessas máscaras, que aparentemente foram cobertas com suprimentos de reposição.