Casos de abuso infantil aumentaram para 194 mil em 2019 no Japão

Infelizmente há tendência dos casos de abuso infantil aumentarem em 2020, devido à pandemia

Casos de abuso infantil aumentaram para 194 mil em 2019 no Japão

O número de casos de abuso infantil atendidos por centros de consulta infantil em todo o Japão no ano fiscal de 2019 aumentou em 33.942 em relação ao ano anterior para 193.780, o máximo desde que a pesquisa começou no ano fiscal de 1990, disse o Ministério do Bem-estar em um relatório preliminar. O ritmo de aumento foi o mais acentuado já registrado, de acordo com o ministério.

“Os resultados refletiram parcialmente um aumento nos relatórios da polícia aos centros de consulta sobre casos em que crianças testemunharam violência doméstica ocorrendo na frente delas”, disse um funcionário do ministério. Do total do ano que terminou em março de 2020, os casos de abuso psicológico, incluindo os de testemunhos de violência doméstica, totalizaram 109.118, um aumento de 20.727, e os casos de abuso físico foram de 49.240, um aumento de 9.002.

A revisão da lei relacionada à luta contra o abuso infantil, que entrou em vigor em abril, apela ao fortalecimento da cooperação entre centros de consulta infantil e serviços que oferecem consultas sobre violência doméstica. No ano fiscal de 2019, o número de casos de abuso infantil denunciados pela polícia aos centros de consulta foi de 96.473, respondendo por quase metade do total, seguido por relatórios de vizinhos e conhecidos, e por familiares e parentes. Houve 1.663 relatos das próprias crianças abusadas.

Entre as 47 prefeituras do país, Osaka, viu o maior número de casos com 24.643, seguida por Tóquio, com 21.659, e Kanagawa, ao sul de Tóquio, com 20.449. O ministério também disse no relatório preliminar que o número de casos de abuso tratados pelos centros de consulta infantil em janeiro-julho deste ano chegou a 115.969, um aumento de cerca de 8% em relação ao mesmo período de 2019.

Veja também

Assine nossa newsletter