Patinete elétrico: mulher é acusada de direção perigosa após acidente em Tóquio

No Japão, nem sempre é fácil andar rápido. Até mesmo um patinete pode te levar a cadeia, se você não respeitar as regras

Patinete elétrico: mulher é acusada de direção perigosa após acidente em Tóquio
Desbravando o Japão

Uma mulher de 23 anos de Shinjuku estava dirigindo sem licença em Kabukicho, um bairro de Shinjuku, com um patinete elétrico. Ela ignorou o sinal vermelho e colidiu com um táxi. Ela acabou presa sob suspeita de violar a Lei de Punição de Lesões por Condução de Carros. Esta é a primeira prisão no Japão de alguém usando um equipamento desses. De acordo com o Departamento de Polícia Metropolitana, a mulher ignorou um farol vermelho de um cruzamento, colidindo com um táxi, causando ferimentos na cabeça do passageiro.

A mulher também ficou gravemente ferida ao quebrar a mão direita. Ainda, segundo a polícia, a  mulher estava a cerca de 20 km/h. O patinete elétrico dirigido pela infratora tinha que ser registrado como uma bicicleta motorizada, além de não ter as peças de segurança necessárias, como luzes, pisca-pisca e buzina. Tá saindo caro andar mais rápido no Japão.

Em qual lei de trânsito o patinete elétrico se encaixa no Japão

Os patinetes elétricos que funcionam com um motor elétrico (motor (potência nominal de 0,60 kW ou menos)) fixados a uma placa com rodas e se enquadram na Lei de Trânsito Rodoviário e na Lei de Veículos de Transporte Rodoviário. (Se a potência nominal for superior a 0,60 kW, ela corresponde à classificação de cada veículo de acordo com o valor). Portanto, o patinete elétrico exige licença para dirigir bicicleta motorizada, sendo obrigatório.

patinete

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também