Hokkaido implementa um “robô lobo” para afastar os ursos de áreas residenciais

Um robô lobo que pode rugir e piscar os olhos vermelhos para assustar os ursos marrons foi introduzido em uma cidade na província norte do Japão, após um aumento acentuado de animais em áreas residenciais

Hokkaido implementa um “robô lobo” para afastar os ursos de áreas residenciais

O “lobo monstro” desenvolvido por uma empresa na cidade de Naie, em Hokkaido, foi instalado pelo governo municipal de Takikawa em setembro em uma tentativa de “evitar atritos entre os residentes e os ursos”. A iniciativa marca a primeira vez que o lobo mecânico é implantado em frente ao alojamento geral, e desde a sua entrada em cena não houve relatos de testemunhas oculares de ursos. Um indivíduo conectado à sua instalação disse de forma tranquilizadora: “No mínimo, é eficaz para fazer os residentes se sentirem à vontade.”

O robô foi desenvolvido por meio de um projeto cooperativo envolvendo a empresa Ohta Seiki, fabricante de máquinas de precisão em Naie, junto com a Universidade de Hokkaido e a Universidade de Agricultura de Tóquio. Estreou-se em novembro de 2016. O produto acabado assemelha-se a um lobo, com corpo de 120 centímetros de comprimento e cerca de 90 cm de altura. Quando seu sensor infravermelho detecta que um animal selvagem ou humano está por perto, o robô balança a cabeça e solta um rugido para ameaçar qualquer coisa ao seu redor. No momento, um total de 62 robôs lobo-monstro estão em uso de Hokkaido às ilhas do sul de Okinawa para afastar veados e javalis que atacam produtos agrícolas.

Durante anos em Takikawa, talvez houvesse um avistamento de urso a cada ano, mas desde 28 de maio já foram um total de 10 este ano. No dia 14 de setembro, moradores situados a cerca de 6 quilômetros das áreas densamente urbanizadas da cidade e a cerca de 1 km da margem de um rio, relataram ao governo da cidade que podiam “ver um urso da janela” de sua casa. Três dias antes, o governo da cidade também recebeu relatos de um avistamento de filhote de urso na mesma área, e a informação levou à decisão de implantar o robô lobo monstro.

A engenhoca funcionará até o início de novembro, antes do período de hibernação dos ursos, e será colocada “à espreita” novamente a partir da primavera. Yuji Ota, chefe da Ohta Seiki, disse: “Queremos que os ursos saibam, ‘Os assentamentos humanos não são onde você mora’ e ajudar na coexistência de ursos e pessoas”.