Tribunal de Tóquio nega fiança para ex-ministro da Justiça e esposa

Os Kawai, que perderão seus lugares no parlamento se forem considerados culpados, negam as acusações

Tribunal de Tóquio nega fiança para ex-ministro da Justiça e esposa
Desbravando o Japão

O Tribunal Distrital de Tóquio rejeitou os pedidos de fiança do ex-ministro da Justiça Katsuyuki Kawai e de sua esposa Anri, que foram indiciados por acusações de compra de votos durante sua campanha eleitoral no último verão.

Kawai, era membro da Câmara dos Representantes, e sua esposa, membro da Câmara dos Conselheiros, foram indiciados por violar a lei eleitoral, entregando dinheiro a políticos e apoiadores da província de Hiroshima, no oeste do país, para obter apoio na eleição de julho 2019.

Segundo o indiciamento, Kawai distribuiu cerca de 29 milhões de ienes (cerca de 270 mil dólares) em dinheiro para 100 pessoas, incluindo políticos locais entre março e agosto do ano passado. Sua esposa é acusada de conspirar com ele, com propinas no valor de 1,7 milhão de ienes, a cinco indivíduos entre março e junho.

Espera-se que os dois recebam suas decisões judiciais no prazo de 100 dias após a acusação. Para julgamentos envolvendo crimes relacionados a eleições, a Lei de Eleições dos Escritórios Públicos insta os tribunais a proferir decisões rapidamente, geralmente dentro de 100 dias.

Leia em The Mainichi (Inglês / Foto: Nippon TV News 24 Japan)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também