Shigin, o poema cantado do Japão

Shigin, o poema cantado do Japão

Antiga tradição praticada até os dias de hoje no Japão, o shigin é a arte de declamar um poema de forma melodiosa e ritmada

O Shigin 詩吟, “poema cantado”, é uma performance que envolve a recitação de poesia chinesa ou waka (um poema japonês tradicional de trinta e uma sílabas), com uma Fushimawashi 節回し, “entonação” distinta. A prosa e a poesia não são cantadas com o ritmo e a melodia de uma canção, são expressas por meio de uma melodia única depois que a prosa e a poesia são lidas em voz alta.

O poema geralmente é cantado por um vocal solo, o dokugin 独吟, ou em duetos e até mesmo em grupo e a recitação pode ser feita em voz alta perante uma grande audiência, em voz baixa para alguns amigos ou até mesmo em silêncio para o próprio recitador.

Acredita-se que o shigin tenha se originado na China no início do primeiro milênio e pode ter entrado no Japão no século V. Provavelmente foram cantados originalmente em chinês, pois naquela época a cultura chinesa era considerada elegante. Além disso, apenas a alta sociedade tinha condições de enviar seus filhos à China para aprender o idioma e as artes tradicionais, algo muito parecido com o costume antigo de aprender francês ou latim nas escolas.

Mais tarde, o shigin recebeu leituras japonesas, que são usadas em recitais contemporâneos. Os poemas remontam a centenas de anos e abordam uma infinidade de tópicos, desde guerras, amores e também lendas locais.

Por volta do final do Período Edo, o Shigin foi aprimorado pelos samurais. Na época, a poesia era vista mais como uma prática da classe alta. Muitos poemas cantados foram escritos por famosos militares japoneses e figuras políticas, tais como como Oda Nobunaga, e também imperadores.

Ao observar um livro de Shigin há algumas particularidades que o tornam diferente de um livro de música comum. Não existem “notas” musicais e ao lado das linhas há marcas para indicar o tom da voz. Essas marcas podem variar de linhas triangulares a mais onduladas, dependendo do estilo. Você também verá números escritos em kanji (um dos alfabetos japoneses) por exemplo 七, que significa “7”. Esses números indicam o quão alto deve ser a sua voz. 七 seria o tom alto, e 一, que significa “1”, seria muito baixo. Os poemas são geralmente organizados em quatro colunas verticais de caracteres chineses com a pronúncia japonesa escrita em hiragana (outro dos alfabetos japoneses) à direita.

Shigin é significativamente mais antigo do que outras formas de poesia japonesa mais conhecidas no ocidente, como o haikai. Sua prática é hoje uma arte minoritária, praticada principalmente pelos mais idosos e pouco conhecida entre as gerações mais jovens. No entanto, vários festivais Shigin são realizados ao longo do ano.

Em 2013 uma banda japonesa chamada Wagakki Band surgiu e rapidamente se tornou popular em todo o país e no exterior. A banda incorpora shigin, vocaloid, wagakki (instrumentos tradicionais japoneses) e elementos de rock. A vocalista, Suzuhana Yuuko, é uma mestre do shigin e utiliza a técnica em apresentações com o intuito de despertar o interesse entre os jovens e difundir essa arte ao redor do mundo.

Existe um grande número de escolas de shigin. Na medida que muitos discípulos mais graduados se tornaram independentes, vários estabeleceram suas escolas, sendo que alguns têm uma organização nacional enquanto outros tem escolas de porte muito pequeno.

No Japão existe uma organização nacional dedicada à promoção do shigin, a Fundação Nippon Ginkenshibu 日本財団, Nipponzaidan, e sob ela existem também as Ginkenshibudo Sorenmei em cada prefeitura.

Como muitas pessoas adotam o shigin como hobby já com mais idade, a maioria dos praticantes não é jovem. No entanto, mesmo entre os jovens, o shigin não é impopular e muitas universidades no Japão têm um clube de shigin tradicional. O Gakuseigin 学生吟 é o shigin recitado pelos alunos.

Waseda University Togin Kai, Meiji University Shigin Kenkyu Club, Kansai University Shigin Club e Okayama University Shigin Club, respectivamente, têm mais de 50 anos de história.

Como as outras universidades famosas, existem a Universidade de Tóquio Shigin Kenkyu Kai, a Universidade Keiogijuku Keigin Kai, o Clube Noyu Kai Shigin da Universidade de Agricultura de Tóquio, o Clube Ginei da Universidade Yamaguchi, o Clube Shigin da Universidade Kinki e assim por diante.

Veja no link abaixo um vídeo de Suzuhana Yuuko, da Wagakki Band, recitando shigin:

Shigin, o poema cantado do Japão 1

Jaqueline Kuriu é praticante de Kyudo, a arqueria tradicional japonesa, e estudante de japonês. Atualmente mora em Tóquio, mas nasceu em Curitiba, onde se formou em Educação Física pela UFPR. Trabalhou com dança e atividades culturais, e realizou palestras sobre arte, música, cultura e viagens.

Veja o perfil completo de Jaqueline Kuriu