Possível suborno de mais de 100 milhões de ienes na Ala Abe aumenta escândalo no Japão 

suborno

Um evento de angariação de fundos realizado em maio do ano passado pela maior ala do Partido Liberal Democrata, conhecida como Ala Abe, está no centro de um escândalo que abala o partido.

Como funcionava o suborno no partido

Para participar, era necessário comprar um convite por 20 mil ienes. Entrevistas revelaram que, na verdade, cada membro tinha uma cota para vender esses convites e poderia ganhar mais com a redistribuição.

suborno

Estima-se que o valor arrecadado e não declarado ultrapasse 100 milhões de ienes nos últimos cinco anos. O líder da Ala, Ryu Shionoya, inicialmente admitiu a prática de redistribuição, mas depois voltou atrás em suas declarações. Um veterano do Partido Liberal Democrata mencionou que o suposto suborno é uma tradição conhecida entre os membros da ala partidária Abe.

suborno

Hirokazu Matsuno, atual Chefe do Gabinete, que antes liderava os assuntos práticos da Ala, se recusou a comentar sobre o assunto. Da mesma forma, Yasutoshi Nishimura, que também tem experiência como chefe de gabinete, afirmou que preferia não responder na qualidade de representante do governo.

suborno

Em contrapartida, Junji Suzuki afirmou que, em seu caso, sua agência não é eficaz na arrecadação de fundos, e ele nunca considerou o dinheiro que ultrapassa a cota como renda.

suborno

O primeiro-ministro Fumio Kishida afirmou que gostaria de verificar a situação interna antes de responder ao partido. No caso do ex-Primeiro-Ministro Abe, uma investigação está em andamento, incluindo possíveis violações da Lei de Regulação de Fundos Políticos pela Divisão Especial Metropolitana de Tóquio.

suborno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *