Policial japonesa é presa, suspeita de ser membro de quadrilha de golpistas

policial
,

Yurina Ootani, uma policial de 25 anos de Osaka, foi presa sob a suspeita de fraude. Ootani atua ativamente na divisão de prevenção de drogas da polícia de Nishinari.

O esquema e os golpes da policial

A acusação contra Ootani inclui a manipulação de uma mulher na casa dos 50 anos, residente em Saga, e outra mulher na casa dos 60 anos, residente em Saitama. Ela teria conseguido enganar as vítimas, obtendo ¥200 mil e ¥700 mil respectivamente delas. Há indícios de que ela colaborou em golpes de namoros online, aproveitando dos sentimentos das vítimas para extorsão.

policial

O modus operandi parece envolver a representação de um homem nas redes sociais para estabelecer contato com as vítimas. No caso da mulher de Saga, Ootani teria se passado por um homem canadense, alegando trabalhar em um hospital de Edmonton. Ela disse à vítima sobre sua preocupação devido à hospitalização de sua suposta mãe. A policial tentou acessar a conta bancária da vítima, mas não obteve sucesso, mas conseguiu persuadi-la a transferir ¥200 mil, justificando como custos para a viagem do Canadá para o Japão e prometendo reembolsar a mulher imediatamente ao chegar no país.

policial

Quanto à mulher de Saitama, Ootani teria se passado por um modelo japonês real, iniciando o contato por meio de redes sociais. Ela inventou uma história sobre ganhar ¥500 milhões em um concurso, mas alegou a necessidade de enviar temporariamente o dinheiro para o endereço da vítima, citando dificuldades do manejamento do montante devido à sua agência. Ela convenceu a vítima a transferir ¥700 mil para cobrir os supostos custos de transferência.

policial

Estima-se que Ootani tenha conseguido mais de ¥13 milhões entre essas duas vítimas. Ela admitiu as acusações e a polícia está investigando seu papel como receptora do dinheiro para o grupo de fraudadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *