Objetos perdidos registram um recorde histórico no Japão 

recorde

No ano passado, a quantia em dinheiro dos objetos perdidos entregues à polícia atingiu um recorde histórico de ¥22,8 bilhões. Esses itens incluem dinheiro em espécie e produtos caros de marca.

Um novo recorde

Devido ao aumento de objetos perdidos, um evento foi realizado em um shopping center na cidade de Saitama, onde comerciantes cederam itens encontrados em trens. Muitos desses itens foram vendidos pela metade do preço. 

Em uma delegacia, o número de objetos entregues à polícia no ano passado foi de aproximadamente 29.790 itens, o maior já registrado. Isso representa um aumento de mais de 3 milhões de itens em comparação ao ano anterior.

Entre os objetos perdidos, fones de ouvido sem fio, baterias portáteis e cigarros eletrônicos são particularmente comuns agora, de acordo com a Agência Nacional de Polícia. Eles acreditam que isso se deve à miniaturização dos dispositivos eletrônicos e ao aumento do fluxo de pessoas após o fim da pandemia.

recorde

Durante a entrevista, algumas pessoas mencionaram ter perdido ingressos de shows, smartphones e até mesmo carteiras. Como era de se esperar, todos recuperaram seus itens em uma delegacia no mesmo dia.

No ano passado, o valor em dinheiro dos objetos perdidos superou os ¥22,8 bilhões, o maior valor já registrado. Destes, cerca de ¥3,25 bilhões não acharam seus donos e ficaram com quem os encontrou.

A polícia atribui o aumento a fatores como o crescimento dos pagamentos sem dinheiro, resultando em mais dinheiro sendo deixado nas carteiras.

De acordo com a Agência Nacional de Polícia, os itens são mantidos na delegacia por três meses e, se o dono não for encontrado, a pessoa que encontrou pode ficar com eles. Se essa pessoa não reivindicar o item, a posse passa para o governo local, que pode vendê-lo ou descartá-lo.

recorde

Por outro lado, isso não se aplica a animais. Segundo a Agência Nacional de Polícia, mais de 25 mil animais foram entregues como objetos perdidos no ano passado, incluindo cerca de 13 mil cães e 4.300 gatos.

Este ano, até uma tartaruga de 20 quilos foi encontrada em Okinawa e cuidada pela polícia 24 horas por dia até que seu dono fosse encontrado. Os animais encontrados são mantidos na delegacia por um período e, depois, entregues a novos donos ou organizações de proteção animal, ou, às vezes, são devolvidos à natureza.

A Agência Nacional de Polícia enfatiza a necessidade de os donos cuidarem bem de seus animais, pois isso afeta significativamente o trabalho policial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *