Novo submarino do Japão revelado em meio à assertividade da China

O país possui uma meta de aumentar o número de submarinos de 16 para 22

Novo submarino do Japão revelado em meio à assertividade da China

O mais novo submarino do Japão foi revelado em um estaleiro no oeste do Japão, como parte dos esforços para aumentar a segurança marítima do país em meio à crescente assertividade da China na região. O navio de guerra de 3 mil toneladas chamado Taigei foi construído pela Mitsubishi Heavy Industries Ltd. e está programado para entrar em serviço em março de 2022, tornando-se o 22º navio da frota de submarinos da Força de Autodefesa Marítima (MSDF).

De acordo com as Diretrizes do Programa de Defesa Nacional de 2010, Tóquio estabeleceu uma meta de aumentar o número de seus submarinos de 16 para 22, à luz do aumento das atividades de Pequim em águas próximas ao Japão, especialmente em torno de um grupo de ilhas administradas pelo Japão reivindicadas pela China no leste do Mar da China.

O Taigei, que significa grande baleia em japonês, mede 84 metros de comprimento e 9,1 metros de largura e custou cerca de 76 bilhões de ienes (720 milhões de dólares) para ser construído, de acordo com o MSDF. O submarino de 70 tripulantes tem um design tipo stealth e é equipado com baterias de íon-lítio para que possa permanecer submerso por mais tempo do que os modelos anteriores.

Cerca de 150 pessoas, incluindo o ministro da Defesa Nobuo Kishi e o chefe do Estado-Maior do MSDF, Hiroshi Yamamura, compareceram a uma cerimônia realizada no estaleiro Kobe do fabricante japonês de equipamentos de defesa, na província de Hyogo. O Japão opera atualmente 9 submarinos da classe Oyashio de 2750 toneladas e 11 navios de guerra da classe Soryu de 2950 toneladas, e está planejando introduzir um submarino da classe Soryu 12 no próximo ano. O Taigei será o primeiro na nova categoria de classe Taigei após o Oyashio e Soryu.