Novo estilo de vida: mais pessoas se mudam para áreas rurais em todo o Japão

Novo estilo de vida: mais pessoas se mudam para áreas rurais em todo o Japão

O Mainichi Shimbun examinou esse novo movimento de pessoas deixando Tóquio, densamente povoada, entrevistando várias pessoas sobre suas experiências

Enquanto as práticas de home office e o ensino à distância estão se tornando cada vez mais normais no Japão, em meio à nova pandemia do novo coronavírus, mais pessoas são atraídas a se mudar para regiões rurais, longe da capital.

Vivendo como um “andarilho” moderno

Em uma bela tarde de segunda a sexta-feira, no início de junho, um chalé tradicional foi envolvido por raios de sol suaves na cidade de Odawara, província de Kanagawa, ao sul de Tóquio. O oceano fica a cerca de três minutos a pé da casa em estilo japonês.

Shuichi Nagao, de 26 anos, mora aqui e desce à praia para apreciar a vista da Baía de Sagami durante seus intervalos de trabalho. Ele abriu um sorriso ao dizer: “Agora tenho mais espaço para espairecer” devido a esse novo costume.

Nagao trabalha no departamento de Recursos Humanos de uma grande empresa de tecnologia da informação em Tóquio. Após a decisão da empresa de implementar práticas de home office, em resposta ao novo coronavírus, ele passou seus dias continuamente sozinho, fechado em um apartamento, no elegante distrito de Ebisu, em Shibuya – Tóquio, desde março. Como as lojas do bairro também estavam fechadas temporariamente, ele começou a sentir que “não havia sentido continuar vivendo em Tóquio, pagando um aluguel alto”.

Nagao rescindiu o contrato de locação do apartamento em maio. Sua empresa manteve sua política de aconselhar os funcionários a trabalhar em casa e ele não precisa aparecer no trabalho. Atualmente, Nagao usa os serviços oferecidos pelo empreendimento ADDress, com sede em Tóquio, que permite aos usuários residir em propriedades em todo o Japão por uma taxa fixa.

Atualmente, Nagao leva um estilo de vida de morar em várias residências da região de Kanto e muda de casa uma ou duas vezes por semana. Ele comentou: “Consegui conhecer pessoas que não teria encontrado na cidade. Minha visão da vida mudou, enquanto descobri que existem diferentes formas de viver”.

Novo estilo de vida: mais pessoas se mudam para áreas rurais em todo o Japão 1
Castelo de Odawara

Existem outros exemplos em que os que são estimulados por mudanças no estilo de vida devido ao novo coronavírus procuram abandonar suas vidas no centro da cidade e se mudar para áreas rurais.

De volta para casa

Shoki Hosokawa, de 27 anos, representante de vendas da empresa de TI Lancers Inc., com sede em Tóquio, está considerando mudar-se para sua cidade natal, Sendai, no nordeste do Japão. Nos últimos anos, ele sofreu com a morte de pessoas próximas e sentiu que “é emocionalmente difícil viver longe de pessoas confiáveis​, onde eu posso me sentir à vontade”.

Durante a implementação do home office, em meados de fevereiro, ele percebeu que não havia impedimentos em vender, fosse aonde estivesse, desde que fossem usadas chamadas de vídeo e chats.

O número de funcionários presenciais no escritório diminuiu drasticamente, para cerca de 10%, desde que as práticas de home office se tornaram predominantes. A empresa também começou a contratar pessoal regional para cargos de engenheiro, com o requisito de que eles trabalharão remotamente.

Novo estilo de vida: mais pessoas se mudam para áreas rurais em todo o Japão 2
Cidade de Sendai

Hosokawa está se preparando para retornar à sua cidade natal e comentou: “Quero assumir o novo desafio de trabalhar na minha cidade natal, enquanto me mantenho membro da empresa atual”.

Mudando pela primeira vez

Hinako Seki, de 22 anos, que mora na cidade suburbana de Fuchu, em Tóquio e participa de palestras, em uma universidade na capital, para obter uma licença de professora do Ensino Fundamental, também começou a considerar se mudar para uma área diferente.

A aluna nasceu e foi criada em Tóquio, mas sente que a capital têm laços fracos entre as pessoas, em comparação com a Ilha Amami-Oshima, no sudoeste do Japão, cidade natal de seus pais, onde ela visitava várias vezes por ano.

O ensino à distância havia se tornado disponível para cursos em sua universidade, com exceção de algumas aulas, que incluíam sessões práticas, e ela também acha que as sessões de bebida on-line são suficientes para interagir com os amigos.

Ela se candidatou a uma posição gerencial em um dormitório estudantil localizado em uma ilha na cidade de Karatsu, no sudoeste da província de Saga, usando o SMOUT, um serviço de correspondência que envia ofertas de recrutamento de governos locais aos usuários.

Novo estilo de vida: mais pessoas se mudam para áreas rurais em todo o Japão 3
Vista Nijinomatsubara, na cidade de Karatsu – Saga

Seki decidiu usar o serviço com o pensamento: “Minha vida se tornará melhor se eu conseguir estabelecer raízes em uma pequena comunidade e me envolver com a população local, sou capaz de me conectar melhor com as crianças no dia a dia” conclui a aluna.

O que o mercado sente desse momento

O interesse em mudar para áreas regionais tem aumentado constantemente. A Gakujo Co., uma empresa que fornece informações sobre procura de emprego, realizou uma pesquisa entre os dias 24 de abril e 1º de maio, com funcionários na casa dos 20 anos que desejam mudar de emprego. Cerca de 36% dos entrevistados afirmam que desejam obter um novo emprego em áreas regionais, um aumento de 14 % em relação a uma pesquisa realizada em fevereiro, com a mesma pergunta.

O número de usuários recém-registrados com SMOUT em maio aumentou 50% em comparação com o mês anterior. Os membros registrados do serviço de risco ADDress também aumentaram mais de 1,2 vezes os do mês anterior.

A24 - Anderson Tavares
Uma das casas disponíveis pelo site ADDress

Embora tenha havido ondas de pessoas mudando dos centros das cidades para as regiões rurais, o escopo dessa mudança foi limitado, pois a transformação exigia mudanças de emprego. No entanto, o home office e o ensino à distância, entre outras possibilidades que surgiram de realização de procedimentos on-line, estão se tornando uma parte de nossas vidas.