Estado de emergência será novamente considerado no Japão

Primeiro-ministro reluta, mas governadora de Tóquio apoia estado de emergência

Estado de emergência será novamente considerado no Japão
TDJP

Receba os posts por email assim que foram publicados

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, juntamente com governadores de outras 3 províncias vizinhas, encontraram-se com o ministro da economia Yasutoshi Nishimura para pedirem a declaração de um novo estado de emergência.

O pedido vem na esteira de um recorde de casos de COVID-19 na região da capital do Japão, sendo 1.337 registrados somente no último dia de 2020, quando também foi atingido um novo recorde nacional de 4.520 casos.

O ministro terá de consultar especialistas de saúde do governo sobre a medida, mas já há consenso no assunto, e como medida interina, será pedido que restaurantes e karaokês fechem às 20:00 e estabelecimentos que servem bebidas alcoólicas, às 19:00.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga tem relutado em declarar um novo estado de emergência, como o realizado em abril do ano passado, no auge da pandemia, apoiando-se em medidas menos rígidas, como o controle de entrada de vôos internacionais e fechamento de estabelecimentos comerciais. É esperado um pronunciamento do líder japonês na próxima segunda-feira, dia 4.

Leia em Reuters (em inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também