Comportamento > Mulher é presa, após disparar cerca de 40 fogos de artifício em direção a uma escola primária no Japão

Mulher é presa, após disparar cerca de 40 fogos de artifício em direção a uma escola primária no Japão

As reclamações da mulher sobre o barulhos vindo da escola ocorrem desde 2015 e esse deve ser o principal motivo para disparar tantos fogos sobre o local

Mulher é presa, após disparar cerca de 40 fogos de artifício em direção a uma escola primária no Japão
Desbravando o Japão

Receba os posts por email assim que foram publicados

Uma mulher que morava na cidade de Mishima, na província de Fukushima, foi presa. Ela foi acusada por interferir nas aulas, ao disparar fogos de artifício na direção da escola primária de Mishima. Suspeita-se que Masayoshi Sato, de 45 anos, disparou cerca de 40 foguetes de sua casa para o prédio da escola, atrapalhando as aulas.

Os fogos e as reclamações

De acordo com o Conselho de Educação, os alunos da primeira e segunda séries estavam ao ar livre. As crianças foram levadas às pressas para dentro e ninguém ficou ferido. Em resposta à investigação policial, Sato negou as acusações dizendo: “Eu apenas soltei rojões”. Sato vem reclamando do barulho na escola desde de 2015.

fogo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *