Mistério: espírito de samurai vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão

“Mais cuidado do que com uma arma nuclear” é necessário para restaurar o cemitério dedicado ao espírito mais vingativo do Japão, sendo considerado o primeiro samurai

Mistério: espírito de samurai  vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão
Desbravando o Japão

Muitas vezes referido como O Primeiro Samurai, devido ao fato de que ninguém havia chefiado um partido autônomo antes dele, 平将門 (Taira no Masakado) se rebelou contra o governo central em 939, quando o governo e a capital ainda estavam localizados em Quioto.

Mistério: espírito de samurai vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão 1
Taira no Masakado

Masakado foi um lutador destemido que conquistou duas províncias do norte, capturou um governador, assassinou seu tio guerreiro e tentou estabelecer uma corte rival no norte, declarando-se o novo imperador do Japão. Isso irritou o imperador da época, que colocou uma recompensa em sua cabeça, levando à morte de Masakado na província de Shimosa, localizada nas atuais prefeituras de Chiba e Ibaraki, pelas mãos de seu primo em 940.

No entanto, sua história não termina aí. A morte de Masakado foi apenas o início de mais um capítulo de influência para o guerreiro inquieto, cuja cabeça foi levada para ser exposta em Quioto. Depois disso, as lendas dizem que a cabeça acabou em uma pequena vila de pescadores chamada Shibasaki no que mais tarde se tornaria Otemachi em Tóquio.

Mistério: espírito de samurai vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão 2
Kubizuka de Masakado em Tóquio

Dizia-se que a cabeça estava consagrada em um kubizuka, um túmulo para cabeças decepadas e nesse monte permanece até hoje, protegido em um pedaço de terra que agora vale milhões de dólares, bem perto do Palácio Imperial e da Estação de Tóquio.

As lendas e as calamidades reais

O local tem sido mantido com reparos regulares, sendo cuidadosamente realizados desde 1961. Cuidado é a palavra principal, já que o espírito de Masakado tem sido tudo, menos repousante ao longo dos anos e é dito que qualquer perturbação na terra pode causar uma calamidade.

Mistério: espírito de samurai vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão 3
Local do túmulo onde repousa a cabeça de Masakado após o terremoto de 1923

Após o Grande Terremoto de Kanto em 1923, por exemplo, um prédio temporário do Ministério das Finanças foi construído no local como parte do plano de redesenvolvimento urbano da cidade.

No entanto, 14 pessoas, incluindo funcionários da construção, funcionários do Ministério e até mesmo o Ministro das Finanças da época, perderam a vida dentro do prédio em um curto espaço de cinco anos e por isso foi demolido. Acreditando que o espírito vingativo de Masakado era o culpado, o monte foi restaurado com uma laje de pedra gravada com a oração Namu Amida Butsu (eu me confio a Amida) e um monumento de réquiem foi instalado durante uma cerimônia especial conduzida por um sacerdote do Santuário de Kanda para apaziguar o espírito.

Mistério: espírito de samurai vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão 4
Esta impressão em xilogravura ukiyo-e de 1884, de Yoshu Chikanobu, mostra Takiyasha com Masakado e um sapo acima dela

E se você está se perguntando por que há sapos ao redor do túmulo, é porque a filha de Masakado, Takiyasha , que viveu nas ruínas da mansão de seu pai em Shimosa após sua morte, criou sapos e foi dito que era uma feiticeira.

A palavra japonesa para sapos, kaeru, soa idêntica a palavra retornar, dando a entender que Takiyasha quis trazer de volta o espírito de Masakado, que poderia ser o motivo de sua inquietação. Hoje em dia, pessoas que desejam o retorno dos filhos perdidos ou o retorno às vagas perdidas no trabalho visitam o local e deixam figuras de sapo.

Como as pessoas agem hoje

Embora seja amplamente acreditado que perturbar o cemitério de Masakadozuka resultará em desastre e infortúnio, também se diz que a negligência pode causar calamidades. É uma linha traiçoeira de se trilhar, mas este ano, apesar de tudo que estamos passando, foi escolhido para dar ao monte uma restauração e os todos os cuidados estão sendo tomados, sendo esta a sexta manutenção realizada desde 1961.

Ao longo dos anos, medidas foram tomadas para garantir que o espírito estivesse satisfeito, com o vizinho Mitsubishi UFJ Bank abrindo uma conta com o nome de Taira no Masakado, que é usada pelo grupo de voluntários local para a preservação. A Sociedade de Preservação de Masakadozuka também foi estabelecida com a participação de empresas vizinhas para ajudar na manutenção do local.

Mesmo assim, com todas essas precauções sendo tomadas, as pessoas estão permanecendo cautelosas sobre os trabalhos deste ano, que estão programados para acontecer de novembro de 2020 até o final de abril de 2021. O usuário do Twitter Kikuchiyo (@kikuchiyo_0518) tem estado de olho nos procedimentos, compartilhando atualizações do site em uma série de fotos.

No dia 21 de novembro, painéis temporários foram instalados em torno do perímetro local. Um altar xintoísta e um ofertório foram colocados dentro da parede voltada para sudeste para os visitantes que desejam orar. Kikuchiyo compartilhou as fotos acima em um tweet que dizia:

Masakadozuka de hoje… o espírito mais colérico de nosso país está sendo tratado com o máximo cuidado, mais cuidado do que uma arma nuclear”.

Realmente parece que todo o cuidado está sendo tomado e no dia seguinte, Kikuchi deu uma espiada lá dentro e viu que o monumento real havia sido retirado.

No dia 28 de novembro, sábado, não houve nenhuma ação no local, mas era evidente que as árvores haviam sido cortadas. Kikuchi diz que as pessoas costumavam ser vistas meditando sob a sombra dessas árvores.

Ao contrário dos reparos anteriores, este é um grande projeto de renovação. A Sociedade de Preservação de Masakadozuka diz que espera “melhorar a segurança e a capacidade de gerenciamento do local”, com o objetivo de criar “um novo Masakadozuka adequado para a era”. Para um centro tão movimentado e cheio de arranha-céus, é incrível pensar que este é um local onde ninguém ousa construir.

À medida que os tweets de Kikuchi se tornavam virais, com pessoas em todo o Japão temendo pelas consequências, Kikuchi apontou que o vizinho Palácio Imperial deveria ser protegido de qualquer calamidade, visto que as estátuas do guerreiro samurai Kusunoki Masashige e do alto funcionário japonês Wake no Kiyomaro estão protegendo isto.

O terremoto

Depois que Kikuchi compartilhou essas atualizações online, um usuário do Twitter fez uma descoberta enervante. No dia 25 de novembro, quando se disse que o monumento à cabeça do guerreiro estava se acomodando em seu novo lar temporário no Santuário de Kanda, em Tóquio, ocorreu um terremoto de magnitude 4.3 na província de Ibaraki.

Mistério: espírito de samurai vingativo causa terremoto e aterroriza o Japão 5

Isso pode não parecer significativo até que você olhe para o mapa e perceba que o epicentro do terremoto foi localizado incrivelmente perto de um templo chamado Enmyoin. E por que isso é significativo? Porque este é o local do dozuka de Masakado, ou em outras palavras, seu monte torso. O corpo sem cabeça de Masakado foi enterrado por seu irmão mais novo no local onde Enmyoin está e a sepultura do torso ainda existe hoje.

Para tornar as coisas ainda mais assustadoras, a laje de pedra gravada com a oração Namu Amida Butsu pelo renascimento na Terra Pura – originalmente localizada no monte principal de Masakado em Otemachi para apaziguar o espírito – agora está localizada a oeste do monte corporal em Enmyoin, doado e realocado pela Sociedade de Preservação Masakadozuka de Tóquio em 1975.

Então, foi uma coincidência sinistra ou poderia ser mais um exemplo da alma inquieta de Masakado fazendo sua presença ser sentida – literalmente – em todo o país? É difícil dizer, mas de qualquer forma, as pessoas estão ansiosas para descobrir se as reformas para “melhorar a segurança e a capacidade de gerenciamento do local” em Tóquio ocorrerão sem problemas e resultarão em segurança para todos nós.

Esperamos que a reforma não desencadeie o mesmo tipo de infortúnio em Tóquio que supostamente causou no século 13, quando se dizia que o povo de Edo foi amaldiçoado com uma praga depois que o túmulo da cabeça decepada foi adulterado. Mas, novamente, estamos atualmente na terceira onda da pandemia de coronavírus em Tóquio, com novembro coincidentemente sendo o maior número de casos até agora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também