Lontras marinhas, de aquário no Japão, correm risco de sumir 

Apesar de tudo, uma esperança surgiu para as lontras do aquário

Lontras marinhas, de aquário no Japão, correm risco de sumir 
Desbravando o Japão

Receba os posts por email assim que foram publicados

Aquário da cidade de Toba, na província de Mie, é reconhecido por seu popular trabalho com as lontras, além de um dos pioneiros no país. Mas agora, o futuro delas é incerto. O número dos animais marinhos no Japão atingiu seu pico, quando haviam 122 delas, mas atualmente restam apenas quatro.

O destino das lontras

As lontras marinhas têm sido caçadas em todo o mundo, principalmente por causa da sua pele. Como o animal está na lista de espécies em extinção, as importações são proibidas. Além disso, as últimas 4 não podem mais se reproduzir, seja por diminuição da fertilidade ou por serem velhas demais.

lontra

Porém, um raio de esperança surgiu da costa leste de Hokkaido, quando aniamais selvagens foram encontradas, provavelmente, vindas das Ilhas Curilas. Os novos animais, cerca de 20, podem se reproduzir e atualmente estão sendo considerados o futuro da espécie no Japão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também