Japão registra aumento repentino de casos da “bactéria devoradora”  e pede atenção a ferimentos 

bactéria
,

Anuncie

A pele vermelha e inchada, com necrose nas mãos e pés, são sintomas de pacientes infectados pela bactéria Streptococcus hemolítica, conhecida como “bactéria devoradora”.

Combatendo a bactéria

Esta infecção tem uma taxa de mortalidade de 30% e seus sintomas incluem necrose nas extremidades. A infecção pode penetrar através de pequenos ferimentos e piorar rapidamente. Um paciente relatou que machucou o pedal da bicicleta e a ferida começou a inchar.

bactéria

A perna ficou muito inchada, vermelha e parecia endurecida. Dois dias após o ferimento, ele desenvolveu febre alta e foi ao hospital.

O médico de emergência examinou a perna, que estava bastante inchada e quente, e mencionou a possibilidade de amputação.

A cirurgia foi realizada imediatamente e foi um sucesso, mas se tivesse sido adiada por um dia, a amputação seria inevitável.

O professor Ken Kikuchi, especialista em doenças infecciosas, explicou que o aumento do contato humano após a pandemia e o crescimento do turismo são fatores que contribuem para o aumento dos casos.

bactéria

Segundo ele, esta variante foi observada no Japão desde o ano passado e tem origem no Reino Unido, sendo agora também encontrada nos Estados Unidos e na Europa.

Parece ser mais contagiosa do que as variantes anteriores. Em meio à disseminação da infecção, é crucial não deixar feridas abertas. Ele destacou que a bactéria está por toda parte e que é impossível evitá-la completamente.

A recomendação é proteger qualquer ponto de entrada, como feridas abertas, usando desinfetantes e bandagens o mais rápido possível.

Assine e receba os posts em seu email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *