Japão limita número de passageiros a 100 por voo para companhias aéreas estrangeiras

O ministério dos transportes disse às companhias aéreas para limitar as chegadas a 3.400 por semana, enquanto as companhias aéreas estrangeiras estão restritas a 100 por vôo

Japão limita número de passageiros a 100 por voo para companhias aéreas estrangeiras

O governo japonês pediu às companhias aéreas que reduzissem o número de passageiros do exterior durante o período tipicamente movimentado de viagens de final de ano fiscal, em meio à preocupação com a disseminação de novas variantes do coronavírus.

Isso marca um retorno ao tipo de limites rígidos vistos em abril passado, nos primeiros dias da pandemia, após um afrouxamento gradual que recentemente permitiu que as companhias aéreas domésticas trouxessem um total de 3.000 passageiros por dia nos aeroportos de Narita e Haneda. As transportadoras não japonesas tinham permissão para 300 passageiros por voo. Os limites mais rígidos são uma resposta ao surgimento de variantes mais contagiosas do vírus em todo o mundo.

O governo está exigindo que todos os viajantes de países onde novas variantes foram confirmadas se isolem em uma instalação designada por três dias. Com essas instalações ficando cada vez mais escassas, o ministério dos transportes notificou as companhias aéreas sobre os novos limites na segunda-feira, a pedido do Ministério da Saúde.

A mudança visa “garantir que as medidas de quarentena sejam devidamente executadas”, disse o secretário-chefe do gabinete, Katsunobu Kato, em entrevista coletiva. Recentemente, o Japão aumentou as restrições para 13 países (Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Holanda, Nigéria, Eslováquia, Suécia, Suíça e Emirados Árabes Unidos).