Japão espera baixa recorde de recém-nascidos em 2020

O governo divulgará uma estimativa inicial em dezembro antes de finalizar os números no próximo ano, mas é provável que atinja uma baixa recorde pelo quinto ano consecutivo

Japão espera baixa recorde de recém-nascidos em 2020

O número de bebês nascidos em 2020 deve cair para cerca de 845 mil, atingindo uma nova baixa recorde, disseram fontes do governo. O número está bem abaixo dos 865.239 de 2019, atualmente o mais baixo desde que dados comparáveis ​​foram disponibilizados há 120 anos.

No Japão, o número de recém-nascidos caiu abaixo de 1 milhão pela primeira vez em 2016, de acordo com o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar. O declínio é atribuído a pessoas que optam cada vez mais por não se casar ou se casam mais tarde.

A queda contínua da taxa de natalidade e o encolhimento da população complicarão ainda mais os esforços do governo para manter os sistemas nacionais de pensão, assistência médica e de enfermagem nos próximos anos. O número preliminar de bebês nascidos entre janeiro e agosto deste ano foi de 580 mil, 2,3 por cento abaixo do ano anterior, de acordo com o ministério.

O número de gestações relatadas durante o primeiro semestre, usado para estimar o número de recém-nascidos entre setembro e dezembro, também caiu em meio à pandemia. “A ansiedade sobre as perspectivas da economia devido à pandemia pode continuar a ter um impacto negativo”, disse uma das fontes. “O número de recém-nascidos pode cair para menos de 800 mil no próximo ano.”