Homem é preso sob suspeita de violar a nova Lei AV por filmar uma garota em sala de karaokê 

garota

Anuncie

Um homem de 24 anos foi preso sob suspeita de violar a chamada “Nova Lei AV”, ao obrigar uma garota de 16 anos a praticar atos obscenos e aparecer ilegalmente em um vídeo adulto.

A garota e a lei

Em maio, Takumi Shioda, representante de uma empresa que produz vídeos adultos, teve fantasias e equipamentos de filmagem confiscados, após forçar uma garota de 16 anos a praticar atos obscenos e fazê-la aparecer ilegalmente em um vídeo adulto.

garota

De acordo com o Departamento de Polícia Metropolitana, Shioda chamou uma garota que conheceu por meio de um aplicativo de namoro para uma sala de karaokê, filmou-a e pagou-lhe 40 mil ienes.  A menina não foi informada que o vídeo seria postado na internet.

garota

O incidente foi descoberto quando a mãe da menina encontrou documentos relacionados à gravação no quarto da menina, antes de serem publicados online. Shioda nega as acusações. O Departamento de Polícia Metropolitana está investigando como o suspeito conseguiu uma renda de cerca de ¥22 milhões em dois anos e meio trabalhando com vídeos adultos. 

A nova Lei AV foi implementada em 2022 e visa proteger as pessoas de serem pressionadas a participar de filmes pornográficos. Esta legislação foi motivada pela redução da idade de maioridade no Japão de 20 para 18 anos, o que gerou preocupações sobre a vulnerabilidade dos jovens.

Alguns ponto importantes da Lei AV:

1. Contrato e Explicação: Todos os filmes adultos devem ter um contrato escrito detalhando o conteúdo e as condições da filmagem. Além disso, há um período de espera obrigatório de um mês após a assinatura do contrato antes de iniciar a filmagem;

2. Publicação: A publicação dos vídeos só pode ocorrer quatro meses após a filmagem. Durante este período, as pessoas têm a oportunidade de reconsiderar sua participação e cancelar a distribuição;

3. Direito de Cancelamento: Os indivíduos têm o direito de cancelar seu contrato e suspender a venda e distribuição do filme até um ano após sua publicação, sem penalidades financeiras;

4. Proteção Contra Exploração: A lei foi criada em resposta a preocupações de exploração, onde indivíduos eram pressionados a participar de filmes adultos sob falsas promessas ou sem total compreensão das implicações;

Essas medidas foram elogiadas como um passo significativo para proteger os direitos e a dignidade das pessoas envolvidas na indústria de entretenimento adulto no Japão.

Leia também

Assine e receba os posts em seu email

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *