Castelos de Himeji e Conwy se tornam irmãos

Castelos de Himeji e Conwy se tornam irmãos

O objetivo da geminação é estimular o turismo sustentável nos dois locais, promover o conhecimento sobre os castelos, suas histórias e as comunidades ao seu redor

Castelos de Himeji e Conwy se tornam irmãos 1
Foto por BBC

O Castelo de Himeji, no Japão, e o Castelo de Conwy, no Reino Unido, se tornaram castelos irmãos. É o primeiro relacionamento desse tipo entre os dois países. Os dois são considerados Patrimônio da Humanidade da UNESCO, e foram construídos com uma diferença de apenas 50 anos.

O primeiro passo para o processo – que é conhecido como geminação – foi dado em julho de 2018, quando o prefeito de Himeji visitou o norte do país de Gales e, junto com o prefeito de Conwy, assinou um memorando de entendimento.

A cerimônia do acordo de cooperação aconteceu no final de outubro de 2019 em Himeji, e coincidiu com a Copa do Mundo de Rugby. Houve festa, que contou com a presença do prefeito de Conwy, Goronwy Edwards.

No dia 7 de novembro, o prefeito de Himeji, Hideyasu Kiyomotouma, e sua delegação, fizeram uma visita a Conwy, após a finalização da geminação dos castelos das duas cidades. E assim formalizar a relação com o plantio cerimonial de cerejeira, ‘Sakura’, no Centro de Informações Turísticas de Conwy, que servirá como símbolo das relações crescentes entre as duas cidades.

O objetivo da geminação é estimular o turismo sustentável nos dois locais, promover o conhecimento sobre os castelos, suas histórias e as comunidades ao seu redor através de projetos educacionais, bem como trocar habilidades e conhecimentos por meio de atividades culturais e esportivas conjuntas.

Castelos de Himeji e Conwy se tornam irmãos 2
Foto por Rosino / CC BY-SA 2.0

O Castelo Himeji, também conhecido como Castelo Garça Branca (Shirasagijo) devido à sua aparência branca e elegante, é amplamente considerado um dos castelos mais espetaculares do Japão pelo seu tamanho e beleza imponentes, pelos seus terrenos complexos e jardins bem preservados. Compreendendo 83 edifícios, é uma obra-prima da construção em madeira e múltiplas camadas de telhado são visíveis de quase todos os pontos da cidade.

Sua construção iniciou em 1333 e foi concluída em 1618, e ao contrário de muitos outros castelos japoneses, nunca foi destruído por guerra, terremoto ou fogo. É um dos doze castelos originais do país. Recentemente passou por uma extensa reforma e foi reaberto ao público em 2015.

O castelo se tornou a primeira herança cultural mundial no Japão em 11 de dezembro de 1993. E em comemoração ao Registro do Patrimônio Mundial do Castelo Himeji, no próximo dia 11 de dezembro, a taxa de entrada será gratuita!

Castelos de Himeji e Conwy se tornam irmãos 3
Foto por www.rubenholthuijsen.nl / CC BY 2.0

O Castelo de Conwy desempenha um importante papel na história da Inglaterra e do País de Gales. No final do século XIII, Eduardo I, rei da Inglaterra, empreendeu uma campanha massiva com o objetivo de conquistar os galeses. Ele acabou conquistando o País de Gales, e com isso aproximou a Grã-Bretanha da unificação sob o domínio inglês.

Como parte dessa conquista, Edward construiu o Castelo de Conwy, idealizado para fornecer força militar contra rebeliões, além de simbolizar a autoridade inglesa. Ele é considerado um dos melhores castelos daquele século e o mais bem preservado até os dias de hoje.

Mais de 200 mil pessoas visitam este que é o ponto turístico mais visitado no País de Gales. A expectativa é que a geminação aumente o turismo nas duas regiões e também que surjam novas oportunidades de negócios em benefício das comunidades vizinhas.

Jaqueline Kuriu é praticante de Kyudo, a arqueria tradicional japonesa, e estudante de japonês. Atualmente mora em Tóquio, mas nasceu em Curitiba, onde se formou em Educação Física pela UFPR. Trabalhou com dança e atividades culturais, e realizou palestras sobre arte, música, cultura e viagens.

Veja o perfil completo de Jaqueline Kuriu