Governo pede que 13 províncias não se descuidem agora, enquanto o surto do vírus continua

Os cidadãos não podem baixar a guarda agora

Governo pede que 13 províncias não se descuidem agora, enquanto o surto do vírus continua
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

O governo está pedindo que 13 províncias sob seu alerta especial de coronavírus continuem os esforços para reduzir o contato interpessoal em 80%. A preocupação é com os moradores de Tóquio, Chiba, Kanagawa, Saitama, Osaka, Hyogo, Fukuoka, Hokkaido, Ibaraki, Ishikawa, Gifu, Aichi e Quioto.

O primeiro-ministro Shinzo Abe, o ministro da revitalização econômica Yasutoshi Nishimura, o ministro da saúde Katsunobu Kato e o secretário-geral do gabinete, Yoshihide Suga, se reuniram no gabinete do primeiro-ministro para examinar a situação atual.

Após a reunião, Nishimura disse em uma entrevista coletiva que o tráfego de pedestres nas áreas centrais de Tóquio, Osaka e Fukuoka antes do feriado prolongado do Golden Week caiu 80% a 90% do normal. De acordo com os dados mais recentes, no entanto, agora caiu apenas de 60 a 70%.

Nishimura disse: “Os cidadãos podem baixar a guarda. Queremos que as pessoas dessas 13 províncias continuem a impedir que os esforços feitos até agora cheguem a nada. Os movimentos para reativar as atividades econômicas são vistos nas 34 províncias restantes, e estou preocupado que de isso possa fazer as pessoas destas 13 províncias pensarem cada vez mais que não há problema em seguir o exemplo”, disse ele.

N27 - 13-05-2020
Um salão de pachinko em Tóquio estava aberto, apesar do pedido de instalações de entretenimento para fechar em meio à pandemia de coronavírus. 
Foto: KYODO

Leia em Japan Times (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também