Governo do Japão quer cobrar toda a distribuição de plástico descartável

As novas taxas sobre produtos plástico descartáveis pretendem diminuir o desperdício

Governo do Japão quer cobrar toda a distribuição de plástico descartável
Desbravando o Japão

Em mais uma tentativa de reduzir o desperdício, o governo japonês está agora estudando a possibilidade de cobrar sobretaxas para tipos específicos de produtos plásticos. Até o momento, o governo está deliberando se os consumidores terão ou não que pagar a mais por 12 itens de plástico, como talheres e canudos das lojas de conveniência, cabides das lavanderias e itens nos hotéis, incluindo cabides e escovas de dente disponíveis nos quartos.

É claro que a ideia não é cobrar e sim reduzir a produção de lixo plástico, com o governo esperando que a nova lei leve os estabelecimentos a criar soluções que impactem no desperdício plástico. Faz tudo de bambu: canudinho, talher, cabide e escova. Escova de bambu? Aí você foi longe demais!

A guerra contra o desperdício plástico no Japão

Os consumidores japoneses adotaram uma campanha para combater o uso de sacolas plásticas desde o ano passado. No Akidai Sekimachi Honten, um supermercado em Tóquio, cerca de 80% dos clientes começaram a trazer suas próprias sacolas quando a cobrança das sacolas plásticas foi introduzida, de acordo com a Jiji Press. As três maiores operadoras de lojas de conveniência do país relataram uma tendência igualmente impressionante, dizendo que 75% de seus clientes haviam evitado sacolas plásticas em julho, quando a cobrança foi introduzida. 

plástico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também