Cientistas produzem energia a partir de luz infravermelha invisível

Atualmente, muitos prédios de escritórios usam vidros que refletem ou absorvem a luz infravermelha para manter os ambientes fresco

Cientistas produzem energia a partir de luz infravermelha invisível
Foto: Masanori Sakamoto

Uma equipe de pesquisa japonesa está usando comprimentos de onda infravermelhos para gerar eletricidade, uma fonte de energia inexplorada que responde por quase metade da energia solar que atinge a Terra.

Cientistas do Instituto de Pesquisa Química da Universidade de Quioto e de outras instituições esperam gerar eletricidade através do vidro de janela banhado pelo sol, feito de um material especial que absorve a luz infravermelha.

Atualmente, muitos prédios de escritórios usam vidros que refletem ou absorvem a luz infravermelha para manter os ambientes fresco. “Queremos substituir esse vidro da janela”, disse Masanori Sakamoto, professor associado de química de nanomateriais do instituto da universidade e líder da equipe de pesquisa.

Metade da luz solar é composta de luz visível, que as plantas usam para a fotossíntese, e também é colhida para geração de energia solar através de painéis solares. A equipe agora está trabalhando para melhorar a eficiência de geração de energia do material para trazê-lo para uso prático, possivelmente até 2023.

N47 - 24-02-2020
Foto: Masanori Sakamoto