Caçadores do Japão se queixam do valor baixos das recompensas 

caçadores
,

O trabalho dos caçadores na cidade de Shimamaki, em Hokkaido, está em crise, com um conflito entre a vila e a associação dos profissionais nos últimos dois anos.

O drama dos caçadores

Os caçadores não aceitam o valor pago, afirmando ser uma quantia muito baixa, e se recusam a participar das caçadas nesse período. Eles alegam que arriscam suas vidas e precisam de uma recompensa razoável para enfrentar esses perigos. Além disso, após a caça, é a associação de caçadores que cuida dos restos dos ursos.

caçadores

Após uma revisão da remuneração, neste ano a recompensa é de ¥26 mil por 8 horas de trabalho. No entanto, em outra vila, Naie, a remuneração proposta é de apenas ¥8.500 por dia, ou ¥13 mil se a caça envolver disparos, menos da metade do que é pago em Shimamaki, sendo comparado ao salário de um trabalho de meio período para estudantes de ensino médio em uma loja de conveniência.

Os caçadores consideram isso um insulto. A associação de caçadores notificou a vila que não participaria das equipes de extermínio de ursos, considerando os ursos perigosos e as condições de trabalho inaceitáveis.

caçadores

A vila mostrou intenção de discutir a questão da remuneração com a associação de caçadores, mas o prefeito afirmou: “Nós somos amadores, pode ser inadequado dizer isso, mas acredito que essa situação não é bem compreendida no resto do Japão. Precisamos discutir com sinceridade para encontrar uma solução justa, e, claro, poder oferecer um aumento na recompensa.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *