Anime Demon Slayer atinge a terceira maior bilheteria no Japão

O anime vem batendo recordes no país e agora está entre os 3 mais vistos de todos os tempos

Anime Demon Slayer atinge a terceira maior bilheteria no Japão
Desbravando o Japão

Um filme de animação baseado na série de mangá blockbuster Demon Slayer se tornou o terceiro filme de maior bilheteria no Japão, 39 dias após a estreia, disseram seus distribuidores Aniplex Inc. e Toho Co. A sequência da série de anime exibida no Japão no ano passado acumulou 25,91 bilhões de ienes (248 milhões de dólares) e atraiu mais de 19 milhões de espectadores em todo o Japão, ultrapassando Frozen da Walt Disney Animation Studios, que arrecadou 25,5 bilhões de ienes.

O Demon Slayer – Kimetsu no Yaiba – The Movie: Mugen Train, dirigido por Haruo Sotozaki, já foi o primeiro filme no Japão a faturar mais de 10 bilhões de ienes em 10 dias após a estreia. O filme de animação de 2001 do diretor Hayao Miyazaki, Sen to Chihiro no Kamikakushi – A Viagem de Chihiro – que arrecadou 30,8 bilhões de ienes, é o filme de maior bilheteria no Japão até o momento.

A história de Demon Slayer, ambientada no Japão cerca de 100 anos atrás, onde um adolescente luta contra demônios comedores de humanos, após ter sua família massacrada e sua irmã mais nova, Nezuko, ser transformada em um demônio. A história é baseada em uma série de mangá de Koyoharu Gotoge que foi publicado entre 2016 e no início deste ano. A série de mangá, agora um sucesso global, foi traduzida para 14 idiomas e está disponível em 33 países e regiões, de acordo com a editora Shueisha Inc.

O filme centra-se nos esforços do herói Tanjiro Kamado para salvar a vida dos passageiros a bordo do Mugen Train, que leva o nome da palavra japonesa para infinito, na qual inúmeras pessoas desapareceram. Suas versões dubladas e legendadas em inglês devem chegar aos cinemas no início de 2021, após um lançamento semelhante em Taiwan em 30 de outubro, de acordo com a Aniplex.

Leia em The Mainichi (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também