Coronavírus: especialistas alertam sobre a possibilidade de 400.000 mortes no Japão

Uma equipe de especialistas diz que mais de 400.000 pessoas morreriam com o novo coronavírus em todo o país se nenhuma medida fosse tomada para conter infecções

Coronavírus: especialistas alertam sobre a possibilidade de 400.000 mortes no Japão

O ministério da saúde criou a equipe para ajudar a impedir a propagação do vírus. Eles dizem que o número de pacientes gravemente doentes atingiria o pico em cerca de 60 dias após o início da infecção, se não fossem tomadas medidas de distanciamento social.

No pico, 200.000 pessoas de 15 a 64 anos e 650.000 pessoas de 65 anos ou mais estariam em estado grave. No total, 850.000 pacientes precisariam de respiradores.

A equipe diz que metade deles provavelmente morreria devido à falta dos aparelhos, com base em um estudo da China que mostrou uma taxa de mortalidade semelhante.

Um dos membros da equipe, o professor Nishiura Hiroshi, da Universidade de Hokkaido, disse que reduzir o contato pessoa a pessoa é uma maneira eficaz de impedir a propagação do vírus. Ele pediu ao público para minimizar passeios e evitar o contato com outras pessoas. Ele é o responsável pela pesquisa de que se reduzir contato em 80% impediria uma propagação explosiva do vírus.

N40 - 17-04-2020
Foto: NHK