Monte Fuji encerra “temporada” com acidentes zero em 2020

É a primeira vez em 30 anos que nenhum acidente ocorreu no Monte Fuji durante a temporada de escalada

Monte Fuji encerra “temporada” com acidentes zero em 2020

A pandemia levou a muitos cancelamentos e fechamentos neste ano de 2020, dentre eles, as trilhas para caminhadas do Monte Fuji. Onde normalmente muitas pessoas faziam fila para escalar a montanha mais alta do Japão no verão, por questões de saúde pública, as trilhas foram fechadas, deixando a montanha vazia durante toda a temporada de escalada.

Funcionários da província de Yamanashi, onde estão as trilhas mais populares para caminhadas no Monte Fuji, também solicitaram aos caminhantes que se abstivessem de escalar outras montanhas populares, como as dos Alpes do Sul. Embora isso tenha sido parte de um esforço para ajudar a reduzir a disseminação do coronavírus, os fechamentos tiveram um benefício adicional não intencional: reduzir o número de acidentes com caminhadas e escaladas.

A província de Yamanashi apresenta mais acidentes relacionados com montanhas do que qualquer outra província no Japão, mas enquanto quase 60 pessoas ficaram perdidas, feridas ou vieram a óbito durante caminhadas na província no verão passado, este ano Yamanashi registrou apenas 5 incidentes. Isso é cerca de 10% do número geralmente registrado em temporadas normais.

Além disso, apenas um desses incidentes resultou em morte; um homem na casa dos 20 anos foi morto em uma avalanche, que ocorreu enquanto ele caminhava na floresta perto de Sessokyo Onsen, na cidade de Kawanehon. Os quatro casos restantes eram de pessoas perdidas na floresta, mas todos foram encontrados com segurança. Notavelmente, nenhum desses acidentes aconteceu no Monte Fuji.