Fabricante de cerveja do Japão diz que boicote coreano custou ¥3 bilhões

Antes do boicote, a Coréia do Sul representava 61% das exportações japonesas de cerveja. O Asahi Super Dry era a marca de importação mais popular na Coréia do Sul, de acordo com o Euromonitor

Fabricante de cerveja do Japão diz que boicote coreano custou ¥3 bilhões

A fabricante japonesa de cerveja e bebidas Asahi Group Holdings disse que o boicote dos consumidor sul-coreano aos produtos japoneses custou cerca de 3 bilhões de ienes (quase 120 milhões de reais) no ano passado.

“O impacto continua neste ano”, disse Atsushi Katsuki, executivo da Asahi. Além das vendas perdidas, a empresa estava tendo que descartar os produtos que não foram vendidos e que estão fora do prazo de validade.

As tensões entre os dois países aumentaram depois que um tribunal sul-coreano em 2018 ordenou que as empresas japonesas compensassem os coreanos que foram forçados a trabalhar para ocupantes japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Mais tarde, o Japão retaliou restringindo as exportações de materiais de alta tecnologia para a Coréia do Sul.

O lucro operacional do Grupo Asahi em 2019 caiu 4,9% em relação ao ano anterior, para 201 bilhões de ienes, atingido também por um iene mais alto. A empresa espera um aumento de 1% para 203 bilhões de ienes no ano atual, perdendo a previsão do mercado de 242 bilhões de ienes, segundo dados da Refinitiv.

N34 - 18-02-2020