Dinheiro roubado por meio de violações de contas do Japan Post sobe para ¥ 60 milhões

O dinheiro roubado foi transferido para contas não autorizadas do Japan Post Bank e do Mitsubishi UFJ Bank, abertas por alguém com identidade falsa

Dinheiro roubado por meio de violações de contas do Japan Post sobe para ¥ 60 milhões

O Japan Post Bank Co. disse que a quantidade de dinheiro roubado das contas de seus clientes, devido a uma série de violações de segurança de sete serviços de pagamento eletrônico, chegou em cerca de 60 milhões de ienes (cerca de 570 mil dólares). O banco pediu a seus 5,5 milhões de clientes que usam sistemas de pagamento eletrônico, incluindo o serviço de moeda eletrônica da NTT Docomo Inc., que garantam que o dinheiro em suas contas não seja roubado.

No dia 22 de setembro, havia sido confirmados cerca de 380 saques ilegais, quase triplicando o valor roubado e os incidentes de acesso ilegal a contas bancárias em relação aos casos confirmados no dia 18 de setembro, de acordo com o banco. “Peço sinceras desculpas aos nossos clientes por causar ansiedade e danos tremendos”, disse Norito Ikeda, presidente do Japan Post Bank, em uma entrevista coletiva. O banco pretende concluir o reembolso dos fundos roubados até o final de outubro, no mínimo.

Após a série de roubos por meio de serviços de pagamento sem dinheiro baseados em smartphone, dezenas de bancos suspenderam novos registros para o serviço de dinheiro eletrônico da principal operadora de celular. O Japan Post Bank também esteve envolvido em outra série de retiradas ilegais, nas quais um total de quase 100 milhões de ienes foram roubados das contas de seis clientes da SBI Securities Co.

Em resposta aos incidentes, o Japan Post Bank implementou na quinta-feira um processo de identificação pessoal mais rígido para evitar a abertura de contas não autorizadas. O banco decidiu que só aceitará documentos de identidade com foto, como carteira de motorista, no processo de abertura de conta.